Ser e Fazer


Ser e Fazer

A arte da vida é ser,
não é fazer.
Quando se é,
agora o fazer.
E o fazer concluído,
concluído é.
E se é,
também quer fazer.
E quando fizer vai gerar
um novo ser.
que continua gerando fazer,
recomeçando a ser.
Infinitamente,

ciclicamente.
O giro do tempo
avança e retorna
em volta do mesmo ponto.
Um elo, um ano.
Tudo girando,
em volta do mesmo ponto.
Gerando energia pra cima,
descendo com tudo pra baixo.
E o ponto do centro o que é?
É o centro do “e”,
da palavra ser.
O que gira em volta é o fazer
.

2 comentários:

Enfim... disse...

Amado Mestre!

Viu só quanta mudança? Hoje sou eu quem dá idéias! Amanhã quem sabe???
Grande beijo,
Fabiana.

Ronilda disse...

Adorei!!!adorei!!! Muito bom!!!!! vc é um artista muito bom e especial!!!bjim com carim