O ser das falas não responde aos inquietos
A fada festeira agoniza sob o céu enlameado
Sobre a bôrra "enternizada"
a chuva molha fora a questão do calor dentro
multiplicidade piscante nutritiva como suco de abacate
caminha coaminha soudela

não é necessario virar para pisar no céu

água seca já secou
explosiva
tanto as pernas
como a boca
como a conjunção de tudo abaixo
molha seca molha seca molha seca
molha

como molha a flor aberta
refem do mesmo céu andado
molha como o chão deitado

...

É muito mais complicado saber dos achados que dos perdidos

Um comentário:

Raquel disse...

Ooooh, man!